02/08/2017

É preciso tão pouco para me fazer feliz # 9

Estar longe dela e, vá, no estrangeiro, e, mesmo assim, encontrar uma pequena referência que nem na própria algum dia vi à venda.


Apesar de, logo no dia seguinte, ir dar com isto, no exacto lugar onde pus os pés. (Que grande lata.)
Ainda diz a outra que "Não há coincidências".
Que las hay.
[Quando chegar a Lisboa, vou procurar uma lata de Lepe. Mas já me contento com uma de Huelva.]


4 comentários:

  1. é caso pra dizer que as coincidências são como as bruxas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois. Mesmo que digamos yo no creo.

      Eliminar
  2. Isto parece uma analogia a Lisboa abandonada em Agosto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também pode ser. Que perspectiva tão bonita, ainda assim.

      Eliminar